22 de julho de 2007

Acho que era julho...

(Aviso aos navegantes internéticos: esse é um post meio nhé. Quem não estiver com saco de ler um pedaço das minhas crises psicóticas, tem o direito de dar meia volta, right?)

Acho que férias era tudo o que eu precisava e tudo o que eu não queria. Ok, ok, eu tinha que descansar, eu tava ficando louca (mais do que o normal) e a crise-de-fim-de-semestre dessa vez foi grande. Mas férias também não me fizeram tão bem quanto eu (não) esperava. Ao menos em parte.

Fazia tempo que eu não ficava assim, tanto tempo sozinha no meu quarto, sem ninguém pra conversar até altas horas, só ouvindo música e deu. O bom é que agora é diferente porque eu tô feliz. Só que ficar sozinha me dá saudade e me faz pensar demais, e sentir saudade não é legal, muito menos deixar o meu cérebro pensar sozinho.

O tão famoso Dia do Amigo passou. Do meu "círculo de amizades", eu só ouvi a voz de duas pessoas, sendo que um deles é o meu namorado. E nas madrugadas aqui parada, eu senti falta das pessoas que me entendem, que sabem lidar com as minhas crises existenciais sem sentido que aparecem de vez em quando (geralmente quando tô de férias). Pessoas que não mais me leem. Pessoas que eu não as leio mais. Pessoas que não mais as vejo. Pessoas com as quais eu me preocupo e eventualmente é que tenho notícia delas. Pessoas que certamente nem lerão o que estou escrevendo aqui.

Saudade daquela gente que sentava na frente da igreja depois da aula, ou na árvore, ou que parava no meio do pátio em pleno verão, torrando no sol pra ser do contra. Das conversas ao vivo, e não por MSN. De conviver mais com aquelas pessoas que sabem quem são.

E ao mesmo tempo, dá vontade de apagar um monte de coisas que aconteceram na vida sem necessidade nenhuma de terem existido. Vai entender...

O que importa é que eu estou feliz. Chega a ser estranho, mas é tão bom... E não adianta, dispositivos cerebrais, desistam de me atucanar!

Felicidade. Quase vinte semanas de felicidade comprovada.

E esperando o show do Nico Nicolaiewsky na quarta!

Ouvindo In The End - Linkin Park. E Radiohead, Nenhum de Nós, Coldplay e Nirvana - porque eu não faço muito sentido nessas horas...

2 comentários:

Carla disse...

Oi miga....
hehe
Tenho saudade das conversas na árvore tbm e naum po msn!!!!!!!
buáaaaaaaaa
Q bom q tu ta felizzzzzzzzzzzzzzz!!!!
bju
obs: nao to anonima!!!
Aprendi!!!!
hahaha

belle disse...

Eu também tenho essas crises de ficar com tempo demais pra pensar e ouvir música. Também sinto falta de pessoas, também tem coisas que eu queria apagar. Também estou feliz. E também gosto de In the End do Linkin Park, e se isso é não fazer sentido, então também não faço sentido. Hehehe. #}

Beijos,
belle