1 de maio de 2009

Post gigante de número 50

"Dizem que finjo ou minto
Tudo o que escrevo. Não.
Eu simplesmente sinto
Com a imaginação. (...)"

Isto - Fernando Pessoa

- A Fabi anda lendo Pessoa?

Não exatamente. Andei lendo cadernos antigos, coisas de ensino médio, em busca de algo útil para se colocar por aqui e encontrei o trecho acima, adivinhe, no caderno de Literatura do segundo ano. Fato que vai se desdobrar em alguns parágrafos.

Como o título já diz, esse é o post nº 50 do Bologui. Já escrevi zilhões de coisas para postar, mas sempre digo isso e nunca posto nada. São quase dois anos de blog, o que dá uma média ridícula que é melhor eu nem calcular. Então, saí à cata de mais textos publicáveis, para juntar tudo e começar a postar. Foi aí que eu tive a ideia (credo, sem acento) imbecil de revirar cadernos antigos, para enfim chegar a estas conclusões:

- Se não fosse eu revirar gavetas, eu jamais me lembraria que fizemos um "Dicionário de Biologia" no segundo ano, bastante inútil, por sinal.

- As conversas nas folhas de caderno com as amigas eram muito mais malucas do que eu teria capacidade hoje em dia.

- Em cima da minha cabeça, brilhava uma placa gigante e em neon, com os dizeres "LOSER" e "RETARDADA", dia e noite, sem parar.

- Eu não me contentava com pouco para ser loser e retardada, pelo contrário. E eu ficava feliz lendo coisas absurdas que, se fosse hoje, me deixariam muito enfurecida... MAS

...eu ri. Ri muito da minha capacidade de ser imbecil. O pior é que eu sei que as piores coisas eu nem cheguei a ler, melhor assim. Enfim, não deu pra aproveitar nada para pseudo-futuras-postagens, mas achei o Pessoa. Aí resolvi colocar aqui. Estou com, ahm, planos de fazer posts mais frequentes, talvez colocar algo do antigo blog e finalmente colocar as coisas que estou escrevendo há décadas. "Coisas", porque não faço ideia (jamais me adaptarei a essa reforma ortográfica, fato) de qual 'gênero literário' tudo aquilo se encaixa. Enfim, são só realidades ficcionais da minha cabeça contraditória.

By the way, estou com uma ideia (oh, céus, terceira vez no mesmo texto) para um novo blog. Para quê, né? Em breve, maiores detalhes e, talvez, um chamado para você aí, que está sentado(a) em frente ao computador lendo esse post inútil que não levará a lugar algum, colaborar com textinhos singelos.

Ou não. Mas isso é assunto para um próximo post.

3 comentários:

Ezeldav disse...

>conversas muito mais malucas
deuses, Fabs, tenho medo pra sempre do você de anos atrás. btw, nem sabia que ideia tinha acento /slow

Lais Baptista disse...

Pessoa. :}
Como diz o sr. seu Namorado "eu adoro o Pessoa e todas as pessoas dele"... eaiuheiah

mas é verdade mesmo, de longe meu preferido.

Fabi, nem acredito que tu postou.
e eu tbm nao vou me adaptar a reforma ortográfica sem acento no ideia e sem trema na linguiça, que eu sempre leio linguiça mesmo, como se escreve ;/
podre ;/

e... planos? -n-n-n-n-n!
/medo
eaiuheaihea

:**

belle disse...

Ideia sem acento não dá! E eu adorava botar trema nas coisas shif+6, me fazia tão feliz! :~~~~~

E o texto nem foi gigante nada, li rapidão.

Eu também de vez em quando mexo em coisas antigas e penso que tinha uma placa escrito retardada em cima da minha cabeça certo. fadjsklçfjasl Mas é pra rir, por que pelo menos a gente tem noção de que a gente não é mais daquele jeito, se a gente lesse aquilo e pensasse "Nossa, como eu era legal, eu era bem mais interessante." é que seria horrível. O_.

Não conheço muito Pessoa, mas gosto de muita coisa que li dele. Mas Pessoa é modinha e eu tenho que ser underground. -NOT

E acho que fazer planos que só dependem de ti não são um grande problema. Hehehe XD

Enfim, como sempre, meus comentários são gigantes. :P

*medo de mim* -NOT